sexta-feira, 17 de julho de 2009

4 Anos depois em Tagarro....


A promessa tem 4 anos. Largo de Tagarro remodelado. Antes que o prazo termine, aí está a obra a avançar a todo o vapor. Depois de 4 anos sem que nada fosse feito, de repente a obra está em bom andamento. Pena ter demorado tanto porque os clientes da "sala de espera" que se encontram a 200 metros, já mereciam a obra mais cedo.
Mas como diz o ditado: Mais vale tarde do que nunca


E o que não deverá abrir tão cedo é a Escola Almeida Grandella de Tagarro. À venda na internet e abandonada, foi entregue por 99 anos. Há um ano que a câmara diz que iria reaver o edifício que tem um posto de turismo incluído. Já só faltam 95 anos para reverter para o município, ou será antes?
Ponto da situação?
Responda quem souber...

17 comentários:

  1. Qual é a dúvida?
    Estamos a poucos meses das eleições!

    ResponderExcluir
  2. É impressão minha ou trata-se de mais uma obra com a garantia FABRIGIMNO?
    Ai! Cala-te boca!

    ResponderExcluir
  3. Não era ali o posto de turismo do alto concelho?
    Mal empregada escola Grandela. É demais, ter património e desbaratá-lo para vender vinho.
    Mais um belo negócio para Azambuja.

    ResponderExcluir
  4. Como já tenho dito, é pena não haver eleições todos os anos.Apareciam mais obras feitas de certeza.Pobre democracia que tais políticos/governantes tem...

    ResponderExcluir
  5. a inveja é uma dor invisivel

    ResponderExcluir
  6. Boas,
    pois esteve ao abandono para lá dos 50 anos...ninguem se incomodou com o deposito de lixo, bicharada e local perfeito para toxicodependentes...
    Foi preciso um privado digo CAPITAL PRIVADO recuperar para então ser tão badalado e tão badalado mas pela negativa! deveriam era de retirar o lixo que depositam em frente pois voltamos a ter um novo deposito...... e não tenham vergonha de comentar identificados!

    ResponderExcluir
  7. e ainda, agradeço ao jornal que não comente inverdades, pois o edificio não se encontra ao abandono, pois se pensavam que servia-mos cafés em esplanada de borla enganan-se .... ali trabalha-se com seriedade

    ResponderExcluir
  8. Conrespeito ao jardim e parque, é uma ignorância total de quem teve a triste ideia de o fazer naquele local, rodeado de casas centenárias e completamente fora de estética mas, o eleitoralismo só sabe fazer destas coisas. Cuidado que o Povo da Tagarro já tem os olhos abertos.....

    Conrespeito à Escola Grandella, ainda irá correr muita tinta. Em que moldes a Câmara se apoderou da Escola? Em que moldes foi efectuada a escritura? Quem foram as testemunhas falsas que a Câmara arranjou para a Escritura ser feita? Será que estes Senhores não irão ter problemas futuramente, quando a familia Grandella mexer no caso?

    ResponderExcluir
  9. Sobre a Escola Grandella, será muito dificil ou quase impossivel a Câmara reaver este prédio. A Familia Grandella irá enfrentar a Cãmara e procurar saber com quem a mesma negociou para a Cãmara de Azambuja ser proprietária da mesma.
    Neste panorama actual, penso que a Cãmara terá que indemenizar o actual rendeiro da mesma, que não tem qualquer culpa da maneira em como a Cãmara se apoderou da mesma.Aguardamos......

    ResponderExcluir
  10. ...Sobre a escritura da Escola Grandella, tenho conhecimento que as falsas testemunhas que a Câmara conseguiu para a fazer, são dois residente de Tagarro, que neste momento estão a servir a Junta de Freguesia de Alcoentre. Esperemos que um dia estes Senhores tenham a recompensa da JUSTIÇA!

    ResponderExcluir
  11. Habitante de Tagarro5 de setembro de 2009 10:06

    Parabéns pelo jardim.
    Mesmo 4 anos depois de prometido; está concluído.
    Pelos conhecimentos que tenho, Tagarro tem mais de 500 anos e não me consta que tenha outro jardim publico.
    Quanto ao facto de estar no sitio que está,acredito ser um dos melhores sítios para o mesmo; quem criticou a localização, esqueceu-se de apontar um local melhor.


    Quanto à escola Grandella, espero ainda ver aquele espaço ser publico.
    Mesmo que para isso tenham varias pessoas passar pela justiça, inclusive aquele que ali trabalha com seriedade...
    O mesmo que creio ser o único a confiar na sua própria seriedade.

    ResponderExcluir
  12. Habitante de Tagarro5 de setembro de 2009 19:19

    Não sendo eu das cores da autarquia; mas tendo dois olhos na cara; pergunto aos críticos do referido jardim o porquê de não terem feito melhor, em menos tempo.
    No mínimo poderiam ter indicado uma localização melhor, caso conheçam.
    Certo que peca pelo atrazo, mas não me lembro de outro construído nesta terra nos últimos quinhentos anos.
    Não critiquem apenas por criticar.

    Quanto a escola Grandella, espero que volte a ser do povo de Tagarro.
    Se alguém tiver que ser confrontado com a justiça; que seja!
    Quanto ao seu arrendatário, creio que ninguém lhe pediu cafés na esplanada, muito menos de borla.
    Poderia ter evitado o comentário infeliz; caricata é a expressão (ali trabalha-se com seriedade).
    O próprio desconhece o significado das palavras que profere. Trabalho e Seriedade são dois termos muito nobres, mas que infelizmente não encaixam no perfil de tal pessoa.

    ResponderExcluir
  13. A escola não está abandonada não...trabalha-se lá muito de noite

    ResponderExcluir
  14. O jardim ficou bonito sim senhor. Espero que seja utilizado de forma correcta. E a escola também ficou bonita. Pena é que não tenha sido recuperada por quem de direito: a autarquia ou o Estado. Tendo a Câmara optado por entregar a recuperação a uma entidade privada (que não deve ter sido nada barata) é óbvio que ninguém esperará que seja devolvida para uso público. Quem a recuperou, que eu saiba, não tem qualquer poder na autarquia, não podendo por isso serem apontadas responsabilidades pelo erro da decisão. A maior ou menor seriedade da pessoa não deveria ser para aqui chamada, porque nada tem a ver com a questão central. Mas, seja como for, a Escola deixou de ser um monte de ruínas e é o mais bonito cartão de visita que a aldeia tem, a par da sua Igreja.

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente continuamos a fazer das palavras,armas de arremeço para reavivar ódios de estimação, não sei se quem aqui escreveu alguns comentários é Tagarrense de coração, eu considero-me um deles,e como tal tudo o que fôr feito para melhorar a minha terra melhor, independentemente da maneira que é feito, parcerias público-privadas,privados, público, não importa desde que aja evolução.
    Levantam-se suspeições sem nada provar, escondidos no anonimato, não defendo com isto ninguém,certamente encontro alguma razão e verdade nos comentários anteriores, mas também ataques pessoais, mas mostrem ao menos algum reconhecimento por quem directa ou indirectamente,nos serve.
    A mim não me preocupo com o jardim, que é obra feita, não me preocupa a Escola Grandella, que foi recuperada e agora é uma imagem de marca de Tagarro que dá gosto dar como referência, ao invés de um edificio em ruinas que por esta altura já teria desaparecido certamente.
    Devemos reinvidicar o que falta fazer e não o que foi feito, vejam a vergonha que é na entrada de Tagarro a lixeira que lá fazem, a culpa é da Câmara? É da Junta de Freguesia? Não é de quem lá o coloca, estas entidades ano após ano limpam aquele terreno, e volta o lixo, por mim só pecam por não multarem quem o faz.
    Preocupa-me a degradação do que foi outrora a Quinta de Tagarro, com o jardim magnifico, hoje ruinas,e um património com os dias contados e que nada se faz para o evitar.
    Tagarrenses vamos fazer a união, enquanto andamos com guerrilhas internas ganham as outras localidades do conselho... mas isto fica para outra conversa.
    Um abraço a todos.

    ResponderExcluir
  16. é bom ver que tagarro e alguns dos seus habitantes estão vivos e com sangue na guelra!!! vamos lá a tentar criticar construtivamente... o conflito positivo é o motor da mudança positiva!

    ResponderExcluir
  17. Um Tagarrense...

    Não é preciso comentar anonimamente a seriedade dos Nobres pois não é segredo para ninguém de Tagarro que tal qualidade nunca lhes foi conhecida
    nem reconhecida. Em Tagarro sempre houve e haverá chicos espertos que pensam que os Outros são todos burros.

    ResponderExcluir